Employee Experience no Home Office: gerando melhores experiências de trabalho

 

Employee Experience

 

Já ouviu falar de Employee Experience? Jeito mais chic de dizer Experiência do Colaborador, ela trata das formas que as empresas têm de manter seus funcionários mais satisfeitos com o ambiente de trabalho e os métodos de produção. Com a EE, como é chamada, o objetivo é mostrar para o funcionário o quanto ele é importante dentro da engrenagem complexa que é todo o processo de produção, independente do ramo de atividade.

E aí, com o surgimento dessa pandemia que estamos atravessando, o mindset de boa parte dos empregadores teve de mudar e surgiu a grande oportunidade de oferecer a milhões de colaboradores uma forma de trabalho muito, muito melhor: o Home Office.

Employee Experience em casa

Qual ambiente de trabalho poderia ser melhor que a sua casa? Basta avaliar: a pessoa não precisa passar horas dentro de um transporte público ou de um carro que tem que enfrentar o trânsito da cidade, não precisa chegar ao trabalho já cansada. O vírus escancarou também o risco que é estar em locais fechados com aglomerações, como a condução lotada ou uma sala de trabalho com outras dezenas de pessoas.

Antes os riscos eram mais visíveis: um ladrão, um escorregão na rua em que você podia quebrar a perna ou um meliante que leva o celular sem você sequer perceber. O risco agora é outro.

Com inúmeras ferramentas que hoje as empresas podem contar, o funcionário pode ficar na sua casa trabalhando, com os patrões seguindo em tempo real sua produção, podendo orientá-lo, tendo reuniões, solucionando problemas sem que ele tenha que se levantar da sua cadeira, dentro de casa. Ele não precisa mais procurar um restaurante ou uma lanchonete para fazer suas refeições. Ele toma o seu próprio café, que sempre é o que ele mais gosta.

E como fica após a pandemia?

Essa Employee Experience para qualquer colaborador é muito melhor que qualquer outra. Pesquisa feita por uma empresa de recrutamento apurou que 86% das pessoas que estão agora em teletrabalho afirmam que gostariam de trabalhar mais frequentemente em Home Office no pós-pandemia, apesar de estarem trabalhando bem mais. Elas conseguem conciliar melhor a vida profissional e a pessoal, dizem que estão se dando bem com o uso contínuo da tecnologia e que a falta de deslocamento para o local de trabalho lhes proporcionou melhor qualidade de vida.

A própria pesquisa foi feita on-line com 800 pessoas, com 18 anos ou mais, entre os dias 4 e 21 de maio, e foi encabeçada por Robert Half.

Mais Postagens

2020-08-25T18:42:03-03:00